Rádio Embalo Jovem

Notícias »noticia

15/09/2020 às 15:00


Caso Tatiane Spitzner: Julgamento de Luis Felipe Manvailer é marcado para dezembro de 2020


A Justiça determinou que o julgamento de Luís Felipe Manvailer, acusado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) de ter assassinado Tatiane Spitzner em Guarapuava, na região central do Paraná, seja realizado nos dias 3 e 4 de dezembro. A decisão foi publicada nesta segunda-feira (14).Tatiane Spitzner foi encontrada morta na madrugada do dia 22 de julho de 2018, após cair do 4º andar do apartamento em que morava em Guarapuava. O marido dela é réu no caso e responde por homicídio qualificado e fraude processual.O advogado de Luis Felipe Manvailer afirmou que o agendamento da data é um requerimento acatado pela defesa, já que ele é réu preso e precisa ir a julgamento.Em julho de 2020, a Justiça determinou que o júri popular de Manvailer fosse marcado, após retorno de recursos que estavam em análise no Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR).De acordo com a decisão do juiz Adriano Scussiatto Eyng, o julgamento deve começar às 9h, nos dias 3 e 4 de dezembro, no Fórum de Guarapuava.O julgamento poderá ser prorrogado nos dias seguintes, se necessário, segundo a Justiça.No dia do julgamento, as partes só poderão entrar no Fórum se estiverem usando máscaras, por causa da pandemia de Covid-19, conforme a decisão.Além disso, foi definido que o sorteio dos jurados aconteça no dia 9 de novembro.Oitiva do governadorNa decisão, o juiz Adriano Scussiatto Eyng negou um pedido da defesa para que o governador Ratinho Junior (PSD) fosse ouvido.Segundo o documento, a defesa do réu solicitou que o governador fosse ouvido por ter sancionado uma lei que determinou o Dia Estadual de Combate ao Feminicídio, no dia 22 de julho, mesma data da morte da advogada.Conforme a decisão, o projeto de lei não é de autoria do governador e não caberia ao gestor a definição da data escolhida pela lei, o que é de responsabilidade dos deputados estaduais.Além disso, o juiz citou que a oitiva do governador não é necessária, já que não contribuirá para o esclarecimento do caso.Pedido de desaforamentoA defesa de Manvailer pediu à Justiça o desaforamento do caso, solicitando que o julgamento fosse realizado em outra comarca que não seja Guarapuava, onde o caso foi investigado.Na petição, a defesa justificou que "opinião pública foi induzida a uma situação que não foi provada" e que o "ambiente é desfavorável para um julgamento sem juízo de valores", segundo a assessoria.No pedido, os advogados Adriano Bretas, Caio Fortes de Matheus e Cláudio Dalledone Junior sugeriram que o júri fosse realizado em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.A petição ainda está sendo analisada pela Justiça.O que dizem as partesO advogado da família de Tatiane Spitzner, Gustavo Scandelari, disse que a Justiça tem sido célere em todas as etapas do processo."Desde a época da investigação as autoridades têm trabalhado muito para produzir as provas e para que o processo tenha um andamento rápido. A família deposita neste julgamento grande expectativa de que a justiça seja feita com a condenação do réu que está preso", afirmou.O advogado de Luis Felipe Manvailer, Cláudio Dalledone Junior, disse que o acusado é um réu preso, que precisa ir a julgamento e que o agendamento da data atende a um pedido da defesa."Agora, o desaforamento é uma medida que se impõe porque não existe um clima de imparcialidade em Guarapuava. O estado de ânimo está muito acirrado e existe a faculdade legal de pedir o desaforamento", disse.Relembre o casoTatiane Spitzner foi encontrada morta na madrugada do dia 22 de julho de 2018. De acordo com a Polícia Militar (PM), houve um chamado informando que uma mulher teria saltado ou sido jogada de um prédio.A polícia informou que encontrou sangue na calçada do prédio ao chegar no local. Testemunhas disseram que um homem carregou o corpo para dentro do edifício. Conforme a PM, o corpo de Tatiane estava dentro do apartamento.Luis Felipe Manvailer foi preso horas depois da morte da advogada ao se envolver em um acidente na BR-277, em São Miguel do Iguaçu, no oeste do Paraná. A cidade fica a aproximadamente 340 quilômetros de Guarapuava, onde o crime aconteceu.Durante uma audiência de custódia, Manvailer negou que tenha matado a esposa e disse que advogada cometeu suicídio.O acusado disse ainda que se acidentou porque a imagem de Tatiane pulando da sacada não saía da cabeça dele. Para a Polícia Civil, Manvailer tentava fugir para o Paraguai.Em uma audiência de instrução, o acusado negou novamente que matou a advogada. Ele declarou que a família de Tatiane influenciou algumas testemunhas que disseram na delegacia que haviam ouvido a advogada gritando durante a queda.Segundo Manvailer, as testemunhas mudaram o depoimento nas audiências. No mesmo dia, o acusado preferiu não responder ao questionário feito pela Justiça e a audiência foi encerrada.Luís Felipe Manvailer, de 32 anos, professor universitário de biologia, era casado com Tatiane desde 2013, e o casal não tinha filhos.G1PR

Por: Olho Aberto Paraná


Mais sobre »noticia

  • GDE prende mulher por tráfico de drogas no bairro Presidente Vargas em Laranjeiras do Sul

    09/05/2021

    Na tarde deste sábado(08/05) a Polícia Civil através do G.D.E(Grupo de Diligencias Especiais) tirou de circulação m ..

    »noticia

  • Polícia Militar realiza blitz em diversos pontos estratégicos em Laranjeiras do Sul

    09/05/2021

     A Polícia Militar deu início neste sábado (08) a realização de blitz em diversos pontos estratégicos da cida ..

    »noticia

  • Audiência em Guarapuava discute unificação dos consórcios de saúde

    08/05/2021

     O deputado Artagão Júnior acompanhou em Guarapuava, nesta sexta-feira (7), o secretário de Saúde do Paraná, B ..

    »noticia

  • Advogado Gilmar Cardoso destaca que 16 vetos do pacote anticrime do Governo Federal viraram lei nesta sexta-feira (07)

    08/05/2021

    O advogado Gilmar Cardoso, consultor legislativo, frisa que conforme havia sido confirmado em sessão do Congresso Nacio ..

    »noticia

  • MADRUGADA GELADA:Homem (apelido Sapo) é encontrado morto no pátio da Igreja Matriz no centro de Laranjeiras do Sul

    08/05/2021

     Um homem ainda não identificado oficialmente, sabe-se que seu apelido era SAPO foi encontrado morto no pátio da ..

    »noticia

  • Estudo aponta que volta das aulas presenciais causará aumento de casos, internamentos e mortes por Covid-19

    08/05/2021

    A retomada das aulas presenciais num momento em que o Paraná ainda atravessa a terceira onda da Covid-19 e em que apena ..

    »noticia


Rádio Embalo Jovem Copyright © 2021 - Desenvolvido por Guaracast